Ean-13, você sabe o que é?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

AVISO

Todo conteúdo fornecido e hospedado pelo portal Doutor Balança é inteiramente grátis, incluindo softwares, manuais e dicas. Nosso intuito é auxiliar e instruir o usuário final e balanceiros.
Então fique a vontade e aproveite nosso conteúdo.

Todas as balanças com impressor incorporado são configuradas a princípio para utilizarem o padrão de código de barras EAN-13 para identificar o produto que esta sendo vendido, assim sendo é super válido entendermos alguns pontos, por exemplo, como e quando ele é utilizado, como é composto, como surgiu, entre outros.

Vamos abreviar ao máximo, a ideia é passar conhecimento de maneira simples e rápida.


O qué é o Ean-13?

Criado na Europa pela GS1, o EAN é um código de barras composto por 13 dígitos, amplamente utilizado no mundo todo, tem a finalidade identificar individualmente todos os produtos e suas variáveis, sua sigla deriva das palavras ‘European Article Number‘ e por ser composto por 13 dígitos ele ficou popularmente conhecido como EAN-13, veja como são compostos este 13 dígitos.

Padrão EAN-13

3 primeiros dígitos – País de origem (Brasil 789);
4,5 ou 6 dígitos – Empresa Fabricante;
3,4 ou 5 dígitos – Produto por ela produzido;
1 dígito – Digito verificador.


Como surgiu?

Podemos dizer que o EAN-13 sugiu com o intuito de melhor organizar os produtos existentes no mercado de varejo, facilitando a entrada e saída de mercadoria. Imagina só, 30 ou 40 anos atrás, antes da sua implementação, era necessário o controle manual da entrada e saída dos produtos, pensa que “trabalhão” ein, isso sem falar nas variações dos produtos como cores, sabores, tamanhos e modelos; agora imagine esse modelo manual hoje em dia, não daria certo.

Comprar, vender, controlar o estoque e gerenciar um negocio se tornou muito mais fácil, quando a partir de um leitor óptico, tornou-se possível contabilizá-los.


Vantagens do EAN-13.

O EAN-13 é popular, reconhecível e útil na rotina geral das operações de varejo, uma vez que pode ser lido por qualquer leitor de código de barras. O número de verificação também ajuda a garantir a precisão ao digitar o código manualmente.

Ele combina matematicamente os números juntos de uma determinada maneira de modo a obter um resultado específico de um dígito. Se o dígito de verificação não corresponder ao resultado, então o código foi digitado incorretamente.


Todos os produtos precisam ter o ean-13?

Em um cenário ideal, todos os produtos precisam ter o EAN-13, uma vez que é necessário dar entrada e saída, quando os produtos não de fabricação própria os mesmos devem ser registrados na GS1 e pedir acesso ao CNP, Cadastro Nacional de Produtos.

No caso de produtos vendidos na balança, como, por exemplo: Pão, Bolos, Carnes, Queijos e etc, não é necessário possuir este registro, bastar ter uma balança com impressor e um sistema de leitura de frente de caixa, inclusive temos alguns gratuitos em outra sessão do blog, dá uma olhadinha clicando aqui.


EAN-13 de produtos vendidos na balança, como é feito?

Já vimos um pouco como surgiu, a finalidade, as vantagens e como é composto o código EAN-13 de produtos industrializados, vendidos e distribuídos por terceiros, mas vamos e os produtos vendidos na balança?

Bom, embora eles obedeçam um mesmo padrão de 13 dígitos a sua composição e um pouco diferente.

EAN-13 de produtos vendidos na balança.
Primeiro Digito:

O primeiro dígito sempre será dois, este prefixo marca os produtos vendidos e etiquetados na balança, seja por peso ou por unidade.

Segundo ao sétimo dígito:

O segundo até o sétimo dígito são o código do produto, este código é criado no sistema de retaguarda ou sistema de gerenciamento da balança.

Caso o sistema de PDV esteja configurado para realizar a leitura com 4 dígitos no código do produto, dois zeros serão acrecidos à direita do código, caso esteja configurado para 5 dígitos apenas um zero será acrescido a direita e caso esteja configurado para 6 dígitos nenhum zero será acrescido à direita do código.

Oitavo ao decimo segundo dígitos:

Essa espaço do código de barras fica reservado para o valor a ser pago ou peso total do produto, fica a critério do sistema de frente de caixa escolher qual opção será melhor para o estabelecimento.

Decimo terceiro dígito:

O decimo terceiro dígito é o digito verificador, este é calculado automaticamente pelo sistema, vamos falar dele logo abaixo.


Como calcular o dígito verificador (DV)?

O sistema calcula e interpreta de forma rápida e automática o valor do DV, é fácil encontrar a fórmula para la implementa em várias aplicações, para exemplificar vamos tomar o exemplo do código na foto abaixo e realizar o cálculo de forma manual.

Exemplo EAN-13

Primeiro some o valor de todos os dígitos em posições ímpares (dígitos 1, 3, 5, 7 e 9).
9 + 1 + 3 + 1 + 3 + 5 = 22

Passo 2, multiplique esse número por 3.
22 x 3 = 66

Passo 3, some o valor de todos os dígitos em posições pares (dígitos 2, 4, 6, 8 e 10).
0 + 2 + 4 + 2 + 4 + 7 = 19

Passo 4, some este valor ao valor no passo 2.
66 + 19 = 85

Para criar o código verificador, determine o número que, quando adicionado ao número do passo 4, seja múltiplo de 10.
85 + 5 = 90

Dessa forma, o dígito verificador é : 5

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin